domingo, 8 de agosto de 2004

Dia dos pais

Dia dos pais...Dia chuvoso e muito triste pra mim..Há um ano atrás, estava na casa do meu pai que ele tanto amava, prestando a última homenagem pra ele em vida...Passamos o fim de semana em sua casa em Peruíbe, o lugar que ele adorava e que construiu com as próprias mãos...As vezes penso que ele sabia que seria a última vez que ele iria pra lá, e assim convocou todos os filhos (somos em seis irmãos) para passar o fim de semana com ele. Infelizmente nem todos puderam ou quiseram ir...Eles perderam o último dia dos pais com ele. Eu senti um alívio de ter ido, coisa que eu não gostava muito de fazer, e ter passado o fim de semana com ele. Dei a ele de presente um livro chamado "Você é insubstituível", o qual ele leu com muito prazer e um chocolate bem delicioso. Além de atenção....muita atenção....Infelizmente, exato um mês depois ele nos deixou...Lá, há um ano atrás, percebi que ele ficava olhando no relógio e perguntando a toda hora se meus irmãos viriam..Nesse tempo ele já tinha se submetido a uma quimioterapia, estava magrinho, carequinha...Mas era meu pai..Um homem difícil, genioso, mas acima de tudo, bom e de caráter reto, me ensinou junto com a minha mãe como devemos ser....E me deixou uma grande lição: devemos amar as pessoas e demonstrar o amor que sentimos pra ela sempre, antes que algo de ruim aconteça...Vocês sabem quantas vezes eu disse a meu pai que o amava? Que eu me lembre, somente uma, quando ele já estava na UTI. Ridículo, né? Por que, meu Deus, economizamos amor?? Por que esse receio de dizer aos nossos pais o quanto os amamos? Tá certo que ele era meio distante também,não foi educado para ser assim, tão espontâneo...Mas quem tinha que quebrar o gelo era eu, falar várias vezes: pai, eu te amo....Só deixo um recado pra vocês que por um acaso vão ler este blig: falem para seus pais o quanto o amam..No meio de uma briga seu pai tá te esculachando, vc diz: pai, eu te amo! Além de quebrar as pernas dele, ele vai ter consciência de que você o ama, apesar de todas as diferenças que vocês possam ter...É assim que vou criar meus filhos, dizendo todos os dias o quanto eu vou amá-los...E imagino que filho deve ser uma coisa doida, porque eu amo os meus mesmo antes de tê-los. Amo a idéia de gerar uma vida dentro de mim, junto com o Marcelo...Pai, em qualquer lugar que você esteja, saiba que eu te amo...E me perdoe por não ter entendido tantas coisas antes... 

P.S. A luta da hérnia continua, agora estamos aguardando um médico para poder operá-lo. Comecei um curso de espanhol semana passada...E o casamento está em pausa...Aguardando as cenas do próximo capítulo... 

Nenhum comentário: