quinta-feira, 6 de abril de 2006

O amor incondicional em quatro patas

O amor incondicional em quatro patas.
Estava há alguns dias sem dar atenção as coisas que eu gosto. O meu querido bloguinho, por exemplo, ficou uns dias sem post. Ando cansada, desmotivada; não fui selecionada na nova empresa, fiz algumas entrevistas estas últimas duas semanas, enfim, a vida está tumultuada. A Nala então, tadinha, não tem toda a atenção que ela merece há mais de uma semana. Chego estressada, desanimada e nem dou muita bola para ela.
Com peso na consciência, cheguei hoje em casa, disposta a agradá-la e a brincar com ela. Pensa que ela me ignorou, ou fez "jogo duro", como qualquer ser humano faria? Não, ela se atirou no meu colo, me deu muito carinho e se deixou acarinhar...Ela é o bichinho mais doce que conheço. Quem nunca se apaixonou por um focinho molhado, não sabe do que eu estou falando, mas é muito bom ter um amigo bicho. Ela me ouve, lambe minhas lágrimas, me faz rir com as suas patetices e não me pergunta nem cobra nada. Está sempre ali, ao alcance da minha mão, esperando um carinho. Amor incondicional, amor de bicho. Em tempos de tantos "amigos da onça", ter um cão amigo vale ouro!

Nenhum comentário: