domingo, 29 de abril de 2007

Lindo!

Pra começar bem a semana, mensagem de fé, força e esperança...Não desista, apesar das dificuldades...


Não vamos desistir, por mais difícil que seja o caminho...
"Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada". (Romanos, 8, 18)
"Nós que esperamos o que não vemos, é em paciência que o aguardamos" (Romanos 8,25)
Por isso que digo e repito: "Que diremos depois disso? Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8,31)

Boa semana e que tudo seja PAZ! Tem um feriadinho bom na terça-feira!
Mais flash's como este, você encontra no site http://www.donghaeng.net/english/main.htm. Um mais bonito que o outro, por sinal.

Bjs e até!

sexta-feira, 27 de abril de 2007

O primeiro a gente nunca esquece

Lembro bem do primeiro contato. Ele era lindo, novo, colorido, tinha um astral mágico. Me levou para um mundo onde eu nunca havia imaginado estar....Eu tinha apenas 10 anos, mas descobri que eu nasci para aquilo, poderia passar horas e horas em diferentes posições, me deliciando...
A cada minuto, uma descoberta, um cheiro de coisa nova, uma imagem diferente, um som que ecoava na minha imaginação...Quando dei por mim, já havia acabado, e já estava ávida por outro. Soube que dali em diante, eu ia querer sempre mais e mais e mais e jamais ficaria saciada....kkkk
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Foi assim, lendo "A montanha encantada", de Maria José Dupré, que descobri o prazer de ler. É o primeiro livro que tenho na memória. Não sei se havia lido outro antes; provavelmente sim...Mas foi este - a história dos anões que moravam numa montanha coberta de ouro, que teciam roupas com fios de ouro, comiam em pratos de ouro, mas, em compensação, não viam a luz do sol - que me deu a certeza de que jamais poderia viver sem os livros. O cheiro das páginas novinhas, ou mesmo o cheirinho de livro de biblioteca, é sempre bom! Depois veio quase toda a coleção Vaga-lume, O cachorrinho samba, o Menino Maluquinho, Marina marina, a Marca de uma lágrima, a Droga da Obediência....Todas as histórias queridas da minha infância estão guardadas na memória com carinho. Ainda hoje tenho uma quedinha por livros infantis, tenho toda a coleção do Harry Potter! Tenho certeza de que ler me deixa mais sã, descarrega minhas angústias e acalma o meu espírito. É lógico, que hoje, aos vinte e oitonove, tenho outras distrações mais interessantes...Mas a leitura, depois, é mais relaxante...kkkk
Será que o outono finalmente chegou?
Hoje está chovendo, um friozinho, cara de outono. Será um fim de semana de toca, pipoca, pizza, filmes, namoro e livros! Tenho quatro na minha cabeceira me esperando...A semana foi de paz, graças a Deus! Agora só falta o maridinho chegar em casa para o meu fim de semana começar.
Bjs e até!



domingo, 22 de abril de 2007

Big girls don't cry (?)

Amigos, trabalho, é possivel?

Esta semana fiz uma descoberta importante na terapia. Não vou pro divã, mas a Alessandra, além de terapeuta corporal é psicóloga, portanto, sempre conversamos antes das sessões e sempre pinta uns insights legais.
Ela me perguntou por que algumas pessoas me incomodavam tanto no trabalho. E eu não soube responder. Ela pediu pra eu pensar...Eu pensei, pensei..Fiquei até meio quieta esta semana, só matutando....e acabei descobrindo. Algumas pessoas me incomodam porque eu não aceito que elas não me aceitem. Meio doido, né? Mas é verdade. Eu não aceito não ser aceita. Não entendo como algumas pessoas, estas que estão me fazendo sofrer, não gostam de mim.
Ela me disse que se alguém não gosta de mim, o problema é da pessoa, não meu.
Mas a minha necessidade de agradar, me faz sofrer. No meu último emprego, eu era querida pela chefia...Hoje, eu sou só mais uma, nada de especial, uma boa funcionária, sim. Mas uma qualquer....Mas e daí? Será que eu realmente preciso disso? Sou reconhecida como boa profissional e pronto, sem ser "especial", "querida", blábláblá.
Ela me disse que o trabalho não é lugar de fazer amigos. Se fizer, melhor, mas não é necessário que seus colegas sejam seus amigos. OK. Mas, para mim, que sou toda coração, é difícil pensar assim.
Sempre tive problemas, lógico, mas nunca senti nada tão pessoal. Antes o problema era com o setor, com uma situação específica dentro da empresa, diferença de pensamento e ações. Mas nunca contra a Denise, a pessoa. Acho que está aí a diferença...
Bom, depois de tudo isso, acho que vai ficar mais fácil lidar com a situação. Descobrir o motivo do sofrimento é o melhor remédio para parar de sofrer.
Ela me disse também que ninguém é vítima no universo. E que eu preciso descobrir o que a vida quer me ensinar com essa situação. E acho que aprendi a lição:
EU NÃO PRECISO AGRADAR A TODOS PRA SER FELIZ. TENHO QUE AGRADAR A DEUS E A MIM MESMA E PONTO FINAL.QUEM GOSTOU, GOSTOU, QUEM NÃO GOSTOU....SINTO MUITO.
No meio de tudo isso, ontem, fui reencontrar minhas ex-colegas de trabalho, que viraram amigas. É sempre gostoso reunir esta mulherada. A nossa amizade já dura mais de sete anos! E mesmo que todas tenham seguido um caminho diferente, a amizade permanece. E temos muitas novidades! A Vanessa está linda, com uma barriguinha de três meses...A Marcia tá magrinha, de casamento marcado! A Tania levou a Iasmim, que está agora com seis anos. Conheço esta criança desde a barriga...A Roberta nos deu o bolo, todas as outras estão bem. Isso é o que conta, não é mesmo? No placar das minhas amizades no trabalho, a aprovação ganha de 10 a zero!
Mais uma despedida: a madrinha vai voltar para os Estados Unidos, e ficar mais dois longos anos. Vai fazer falta na nossa vida! Ontem saímos em família para fazer o bota fora. Sempre é bom estar no ninho....
Acho que é isso.
Bjs e até mais

sexta-feira, 20 de abril de 2007

Desafio
Este desafio caiu no meu colo, então vamos lá, é divertido!

Se eu fosse uma hora do dia, seria o fim de tarde ....
Se eu fosse uma árvore, seria uma palmeira
Se eu fosse um lugar, seria uma praia




Se eu fosse um astro, seria a lua, clara e misteriosa
Se eu fosse um som, seria o do mar



Se eu fosse uma direção, seria o norte

Se eu fosse um móvel, seria uma cama









Se eu fosse um líquido, seria água, pura e cristalina


Se eu fosse um pecado, seria a gula, o pecado irresistível


Se eu fosse uma pedra, seria um quartzo rosa










Se eu fosse uma fruta, seria um côco, duro por fora, mas doce por dentro...









Se eu fosse uma flor, seria uma margarida, simples, sem frescuras

Se eu fosse um clima, seria fresco, com brisa...


Se eu fosse um instrumento musical, seria um violão
Se eu fosse estilo musical, seria MPB










Se eu fosse um elemento, seria a terra, forte e fértil





Se eu fosse uma cor, seria o branco, que é a sobreposição de todas as cores

Se eu fosse um animal, seria um cão!




Se eu fosse uma música, seria "Only time"

Se eu fosse um sentimento, seria o Amor

Se eu fosse um livro, seria...ah, desculpe, mas eu seria uma biblioteca!



Se eu fosse uma comida, seria caseira

Se eu fosse um gosto, seria agridoce


Se eu fosse um cheiro, seria "212 Sexy"

Se eu fosse uma palavra, seria aprendizado

Se eu fosse um verbo, seria perseverar

Se eu fosse um objeto, seria um lápis de cor lilás








Se eu fosse peça de roupa, seria um vestido de algodão



Se eu fosse parte do corpo, seria uma mão, unida a outra em oração


Se eu fosse expressão facial, seria o sorriso de um bebê




Se eu fosse personagem de desenhos animados, seria o Coração valente!


Se eu fosse filme, seria, O rei leão

Se eu fosse forma, seria um triângulo
Se eu fosse número, seria 2,dual




Se eu fosse estação, seria a primavera
Se eu fosse uma frase, seria "Se Deus é por mim, nada será contra mim"....

Não vou direcionar o desafio a ninguém, mas se quiser tentar, fique à vontade!
Bom fim de semana!

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Especialmente para você....

Que precisa de um consolo, de um colo...Tudo vai dar certo! Acredite, confie...Que a semana seja de muita paz! Eu recebi esta carta dentro do meu coração e reparto com vocês...


sexta-feira, 13 de abril de 2007



E não é que dá até para pensar no assunto?

Ufa, vivi (e estou vivendo) meu "retorno" plenamente! kkkk

O retorno de Saturno
(Márcia Mattos)

Entre os 28 e 30 anos de idade, ocorre o primeiro retorno de Saturno, ou seja, o planeta em trânsito se posicionará no mesmo local em que ele estava no momento de nascimento da pessoa e iniciará uma nova volta em torno do zodíaco.
Novamente, como em todo trânsito de Saturno, ocorre um doloroso rito de passagem, envolvendo responsabilidades, desta vez maiores do que nunca. A partir deste período, muitas coisas que antes eram parte de uma gama de opções se tornam definitivas. É o momento de determinar o que vai dar impulso aos próximos 28 anos e tudo o que é decidido tem sua repercussão e conseqüência.
Este período representa também o fechamento sobre todo o passado de dependência familiar, uma liberação final de tudo que ligava às servidões da infância e da adolescência, uma aquisição definitiva de autonomia. É o ponto final do caminho de relaxamento de responsabilidades dos pais sobre os filhos.
Aos 28 anos, as pessoas começam a se preparar para inverter os papéis. Nesta época, surge a necessidade crescente de se fundar um lar, ter filhos, educá-los e progredir profissionalmente. É a chegada definitiva da certeza da sua responsabilidade em relação aos outros, em que se procura gerar confiança em que os cerca e se começa a pensar seriamente no futuro. É o primeiro contato com a sensação de que o tempo passa e que a velhice não tarda a chegar, por isso a intensificação das cobranças internas. Não é mais tempo para ilusões e sim para definições.
Nesta época, as pessoas começam a adquirir um senso de responsabilidade não apenas para si próprios, mas também para aqueles que o cercam. Começa-se a perceber que as suas decisões terão influência na vida daqueles que amam. Agora, e cada vez mais, são os pais que passam a ser seus dependentes, o que aguça o sentido de cumprir sem falhas a sua missão, que é uma tarefa solitária e de extrema importância para toda a família. Mas, ao mesmo tempo, Saturno que é sempre associado a processos de diferenciação, individualização e separatividade, leva os indivíduos a procurarem dar a seus filhos uma educação diferente da que receberam. Paradoxalmente, com a nova aproximação dos pais, as pessoas se deparam tomando decisões surpreendentemente parecidas às deles.
Nessa época, as pessoas que ainda não se definiram na vida passam a se sentir muito angustiadas, porque o fantasma do fracasso começa a ameaçar. Freqüentemente, aos 28 anos as pessoas retomam os estudos, procuram caminhos profissionais definitivos e não mais bicos e trabalhos esporádicos. A crise provocada por Saturno sempre é complicada, já que mexe com assuntos como o tempo e a idade, fracasso, frustração ou sucesso. Todos estes aspectos são muito angustiantes porque abalam a auto estima de cada um.
O ciclo dos 28 anos de Saturno é completado quando se pode tomar nas mãos com segurança as rédeas e o controle da própria existência. Desligar-se do passado para apenas conservar dele as bases mais sólidas sobre as quais deve ser projetado e construído o futuro.

@
P.S1: Pesquisando o assunto, descobri um teste para verificar a posição de Saturno no seu nascimento...Descobri que eu e o Marcelo temos o mesmo posicionamento! Por isso que dizem que somos tão parecidos. Quer ver o seu? Clique aqui
P.S2: Não gosto de horóscopo diário, tipo adivinhação, mas tenho uma quedinha por astrologia, estudo de personalidades...
P.S3: Hoje é sexta feira 13. Dia de sorte!
P.S4: O mundo caiu aqui em Santos. Foi tanta água que o Marcelo tá preso na entrada da cidade sem conseguir passar...Quero meu marido aqui!!!!!!!!

A semana passou, e pra mim, foi de paz! Bom fim de semana a todos!

quarta-feira, 11 de abril de 2007


Xaninha se foi....
Que ela vire um anjinho felino, no paraíso dos gatinhos (Será que ele existe?)
Não sou de gatos, mas a danada da Xaninha era simpática e inteligente. Vou ter saudades daquela língua áspera...Nala que vai ficar triste..Não tem mais quem enfernizar e roubar a água quando for visitar a vovó.... ;c(
Ter nas pessoas a confiança dos gatos, que fecham os olhos e esticam o pescoço, na certeza do carinho. Leila Míccolis
E por falar em bichos...

Os animais são amigos tão agradáveis: não fazem perguntas, não criticam
Fonte: "Scenes of Clerical Life" Autor:
Eliot , George

Serei um cão, um macaco ou um urso, / Tudo menos aquele animal vaidoso / Que se vangloria tanto de ser racional
Fonte: "A Satire Against Mankind" Autor:
Wilmot , John

Quatro patas bom, duas patas ruim
Fonte: "A Revolução dos Bichos" Autor:
Orwell , George

Existem homens que se tornam animais assim que começam a ser tratados como homens
Fonte: "Aforismos" Autor:
Kliutchevski , V.

O macaco é um animal demasiado simpático para que o homem descenda dele
Autor:
Nietzsche , Friedrich

Em saber gozar e sofrer, os animais levam-nos grande vantagem: o seu instinto é mais seguro do que a nossa altiva razão
Fonte: "Máximas" Autor:
Maricá , Marquês

quinta-feira, 5 de abril de 2007

Páscoa, época de esperança e amor....
Mais três dias de feriadinho por aí...Ficar em casa, descansar....
Graças a Deus, a semana no trabalho foi tranquila. Ganhei até um aumento de salário espontâneo! Por essa, não esperava...Ainda bem que foi uma coisa boa, né? Tenho rezado bastante pra pedir paz naquele ambiente....
E ainda preciso aprender muito....Tantas provocações, tantas maldades....Preciso aprender a me neutralizar, não deixar o ambiente me contaminar... Lí um texto no blog da Marili, que me fez pensar muito..E tomei a liberdade de postar aqui....
Abençoar sempre, amaldiçoar nunca!
Não há remédio melhor para nós quando tomamos a decisão de abençoar todas as pessoas: amigos e, principalmente, os inimigos, porque a graça primeiramente passa por nós, e assim, somos agraciados por primeiro.Não imaginamos o que acontece quando abençoamos as pessoas. Muitas vezes, deixamo-nos arrastar pelas más inclinações do nosso coração, e desejamos o mal ao nosso próximo, mas não podemos agir assim porque quando nos colocamos como canal do mal, somos os primeiros a ser amaldiçoados.Mesmo que nos custe e que a nossa natureza se revolte não querendo fazer o bem às pessoas, decidamo-nos sempre pela bênção, porque desta forma, nos tornamos cada vez mais semelhantes a Jesus. "Misericórdia e piedade é o Senhor, Ele é a amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura" (Sl 144).Jesus, eu confio em Vós! (Fonte: www.cancaonova.com)
Feliz páscoa!!!
Bjs e até mais

domingo, 1 de abril de 2007


Pensando no futuro

Este fim de semana, eu e o Marcelo conversamos tanto sobre a nossa vida....Escrevo tanto sobre os problemas do escritório, que as vezes, não faço nem menção da nossa vida em comum.... Mas é que a vida a dois é tão boa, que não gosto nem de falar muito pra não dar azar....kkkk....Mas ontem falamos tanto do nosso passado e do nosso futuro. Dos filhos que esperamos ter um dia e da vida que queremos dar pra ele. Sabemos que nossos pais fizeram o melhor que puderam por nós, mas - acho que é assim em toda a geração - queremos poder dar mais ainda aos nossos pimpolhos. Decretamos que o pobrezinho que ainda não foi nem concebido jamais saberá o que é um container. Dead line então, nem pensar...Apesar da navegação, ser o pão nosso de cada dia, queremos que o nosso herdeiro tenha uma profissão de verdade, e não uma faculdade de porra nenhuma (ops, comércio exterior). A vivência no exterior, que é um desejo dos dois, será mandatória. Estudar mais de três línguas, uma faculdade de renome... Se for menina, vai fazer ballet. Menino não, vai fazer natação. Decretei também que para cada brinquedo ganho, o pobrezinho tem que ganhar (e ler) um livro. E por aí foi....Todos os pais desejam o melhor para os seus filhos. Digo pais com P maíusculo, não estes que colocam filho no mundo à toa. Nossos pais por exemplo: os quatro, não tiveram a oportunidade de cursar uma universidade nem de estudar outras línguas. Mas faziam questão que os filhos estudassem. Nos criaram na raça, no suor, mas na maior dignidade. Eu sou a última filha de seis e o Marcelo o segundo, de quatro.Fico imaginando o tempo em que eles passaram, como nós agora, imaginando e se preocupando com o futuro dos rebentos. Lembro que meu pai queria que eu fosse aeromoça, ou secretária bilingue. Na época dele, era uma profissão em que mulher ganhava bem...Não cresci em altura para ser aeromoça, e, não tinha talento para secretária....O pai do Marcelo, se não me engano, queria que ele enveredasse pela engenharia...Meu pai morria de orgulho ao me ver falando inglês. Vivia perguntando: o que é tal coisa, em inglês? Um barato....No fim, não "seguimos" a profissão que nossos pais queriam. Mas estudamos, do jeito que eles sonharam....E conseguimos. Da melhor forma possível.
Fico imaginando se um dia, eu conceber um pequeno rebelde, que seja completamente diferente da nossa teoria acadêmica, e tenha forte tendência ao surf. Ou ao axé music (Cruz-credo!) Mas se conseguirmos ser metade do que nossos pais foram pra gente, ele ou ela vão se dar bem....E terão orgulho da gente.

Que a semana seja boa!
Bjs e até mais!
P.S: Voltei a ser morena. Chega de cabelo avermelhado!