quarta-feira, 23 de maio de 2007

Nestes dias eu odeio ser mulher

No geral, eu amo ser mulher. Adoro o nosso jeito de ser, as nossas formas, a maneira de sentir o mundo com intensidade, as nossas frescuras, etc. etc. Adoro ter cabelo comprido, usar salto, maquiagem e brinco. Não me incomodo de menstruar todo mês, assumir certas tarefas ditas femininas nem de ouvir piadas machistas (excluam por favor as piadas ditas pelo Clodovil; essas eu não tolero). Nunca desejei ser homem.
Mas, se tem um dia em que eu ODEIO ser mulher, esse dia é o do PAPANICOLAU. Jamais vou me acostumar com este exame. Fico nervosa a partir do dia em que eu marco a consulta. Entro em pânico mesmo, fico meio branca só de pensar e faço mil caretas na hora, que os médicos ficam até com pena. Mas não tem jeito, posso ser empirulitada um milhão de vezes, e, um milhão de vezes, vou reclamar...Tem coisa mais constrangedora? Tem coisa mais incômoda? Tem pose mais humilhante do que aquela com os dois pés pendurados? Não tem....Definitivamente. Já tratei desse assunto aqui, quando postei um texto muito engraçado copiado do blog Mulher Honesta. Releiam e divirtam-se as custas do nosso sofrimento....kkkk

Bom, por este ano, graças!, passei por este incômodo e estou livre até o ano que vem....

Bjs e até mais!

Nenhum comentário: