segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Então....

Volto aqui com uma deliciosa limonada. Hoje chegaram os vouchers da minha viagem com mamys. Isto mesmo! Minhas férias arruinadas se transformaram em uma linda viagem com a minha mãe. Estou feliz por partilhar deste momento com ela e um pouquinho triste de deixar o Marcelo por estes dias. Mas dizem que é bom sentir saudades, e tenho certeza que vou sentir muitas!
Tenho mais 5 dias úteis de trabalho, para depois gozar de merecidas férias.
Tô cansada, o trabalho sempre me desgasta muito. Fiquei triste, logo depois tive boas notícias, mas ainda não é nada concreto; só vou acreditar quando for tudo efetivado.Não me sentirei segura nunca, lá sempre paira um clima de dúvida. Por enquanto, deixo os assuntos do escritório de lado, já estou baixando o ritmo nesta última semana: quero aproveitar estes 35 dias de sossego, paz, descanso.
Quero aproveitar cada minuto ao lado de minha mãe, fazê-la muito feliz e guardar estes dias num canto especial do coração. É muito bom poder compartilhar bons momentos com a melhor amiga da minha vida.
Ontem fomos a praia com o Gabriel. Esta criança deliciosa, se esbaldou na areia. Saiu "à milanesa", mas feliz da vida. É impossível descrever como amo esta criança...
Hoje Nalinha tosou o pelinho e está uma graça, parece uma filhotinha! Linda e meiga como sempre.
De tudo e por tudo, estou muito feliz.
Aguardando dia 6 para embarcar para o nordeste no MSC Musica
E recuperar as energias para um ano novo que está bem pertinho...
Bjs e até!

domingo, 2 de novembro de 2008

Os planos de Deus são definitivamente diferentes dos meus

Eu tenho um terrível defeito. Reconheço. Muitas vezes não aproveito o presente pensando em um grande futuro. Passo dias e mais dias sonhando, idealizando, imaginando todos os detalhes...
Só que o que eu planejei, às vezes, não dá certo. E daí meu castelo de areia desmorona...E eu fico frustrada. Todo o tempo que eu perdi sonhando não pode ser recuperado...Eu poderia estar realizando coisas nestes tempos ao invés de esperar pelo grande evento que não chegará nunca. Azar o meu. Isto já me aconteceu tantas vezes e eu ainda não aprendi. E é por isso que isso vai se repetir até eu aprender a lição: Aprender a viver o que a vida me oferece hoje e deixar o futuro no lugar que ele pertence. Amanhã.
Espero que desta vez eu tenha aprendido a lição. E faça deste limão que a vida me ofereceu uma doce limonada.

Bjs e até.

Falou e disse

...
"Para que tantas palavras se você não pode me ouvir? Para que estas páginas que talvez não leia nunca?

Minha vida se faz ao ser contada e minha memória se fixa com a escrita; o que não ponho e palavras, no papel, o tempo apaga.
...
Trecho do livro Paula, de Isabel Allende