domingo, 17 de outubro de 2010

Sobre o roteiro

O Marcelo diz que sou maluquinha. Mas bem que ele se beneficia das minhas pesquisas. Quando fomos para Noronha, fiquei meses, pesquisando os lugares pra comer, onde ir, qual é melhor, o que vale mais a pena, preços, pousadas, essas coisas. Valeu cada hora perdida. Conseguimos uma pousada ótima, por um preço justo. Confortável, comida e cama excelentes. Ví umas pousadas por lá que me deram medo. Descobrimos uma pizzaria super romântica e gostosa que estava completamente fora das indicações para turista. Sem esquecer o Xica da Silva, o peixe mais gostoso da ilha. Enfim, quem não pesquisa, cai em algumas armadilhas.

Agora em Buenos, estou na mesma situação. É tanta informação que fico até confusa. Filtrar o que é sério é tarefa difícil. Mas até que consegui boas dicas.
O achado: hotel Querido. Já tinha feito reservas no Art Hotel, gostei das fotos, apesar de algumas poucas resenhas negativas. Mas continuei procurando. Até que cheguei ao site Mi buenos aires, querido, escrito por uma brasileira. Gostei. Depois descobri que ela tinha um hotel novinho. Gostei mais ainda. No facebook, me comuniquei com alguns ex-hóspedes do hotel que me deram referências excelentes...Minha intuição me mandou na hora cancelar as reservas do Art e fazer novas com ela. O atendimento até agora foi ótimo, só simpatia. Acredito que fiz uma boa escolha.
O viaje na viagem  é outra fonte maravilhosa pra qualquer destino. É só pesquisar que está tudo lá. Tem muita coisa sobre Buenos Aires. Me ajudou horrores com Noronha. É divertido e ele é muito atencioso com todos.
Outros que acho que vale a pena:
Filigrana, apaixonada por Buenos Aires
E o post divertido Buenos Aires para virgens, do Bala Perdida. Marcelo adorou esse. Rí bastante.
É isso.
P.S: Tô vendo que vai ser outro domingo preguiçoso de cama, com o note no colo, sem vontade de mover nada além dos dedos e dos olhos.

Nenhum comentário: