sábado, 27 de novembro de 2010

Do amor de muitos anos...

...Zacharie e eu já temos história, podemos olhar para o passado e contar os dias que estivemos juntos, somar tristezas e alegrias; assim vai se fazendo o amor, sem pressa, dia a dia. Gosto dele como sempre, mas me sinto mais à vontade com ele do que antes.
...
Aprendemos a não discutir por ninharias, só pelo que é importante, o que não é pouco.
....


Trecho do livro a Ilha sob o mar, de Isabel Allende

Hoje fazemos seis anos de casamento civil. Ainda faltaria uma semana, há seis anos, para o dia mais feliz de minha vida.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Vovô e o castigo

Eu sempre falei muito, desde pequena. E continuo até hoje. Falo até cansar (ou alguém me mandar parar)...
Um dia na escola, acho que na primeira ou segunda série, de tanto conversar, a tia me deu um castigo: escrever zilhões de vezes a frase:
"Não devo conversar em sala de aula".
Mamãe ficou brava e me deixou em casa, aos cuidados do meu avô. Lembro dela dizer para ele:
- Pai, olha essa menina que ela está de castigo.
Meu avô olhou. Olhou, ficou com pena de mim e me tirou do castigo. Brincamos muito aquela tarde...
Um pouquinho antes de minha mãe voltar, ele me pôs de volta na frente do caderno. Danadinho.
Foi divertido. Aquele olhar cúmplice entre meu avô e eu quando minha mãe voltou para casa.
Acho que esta é a única lembrança que tenho do meu avô, lembrança minha e dele somente.
Logo depois, ele se foi...Mas a imagem do velhinho magrinho, de cabelo de algodão, sem vergonha e brincalhão, nunca mais saiu da minha mente.

P.S: De nada valeu este castigo, uma vez que continuei conversando muito em sala de aula, da primeira série ao MBA. Culpa do vovô.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Gosto muito de você, leãozinho...


É leãozinho, xinda!
Hoje em dia esta é a música que eu mais gosto de ouvir com o Gabriel. Basta eu entrar no carro pra ele pedir a Xuxa e por o "leãozinho" pra Dinda.
- Vai, Dinda, canta! é o que ele me diz..
E lá vou eu trocando o leãozinho por "cavalinho", "cachorrinho", "macaquinho" para ouvir a doce gargalhada desse meu leãozinho.


terça-feira, 16 de novembro de 2010

Mais uma afilhada!


Há um tempo atrás, escrevi aqui que havia apadrinhado uma criança no fundo cristão. A primeira menina que eu escolhi se afastou do projeto e demorou mais um pouquinho para eles me indicarem outra criança. Enfim, ganhei uma nova afilhada.
As correspondências começaram. Eu fiquei tão feliz em receber a carta dela e saber que de uma forma bem pequena, eu fazia parte do seu mundo e a ajudava. Pode parecer egoísta, mas está fazendo mais bem a mim do que a ela.
Eu sempre ajudei, mas de forma genérica. Ninguém especificamente. Ter a possibilidade de ter uma comunicação com ela e saber do seu desenvolvimento é muito bacana. Eu não ajudo somente uma instituição. Eu apadrinho uma menina de doze anos chamada Taís, que mora no interior do Ceará, e que gosta de matemática e inglês. Eu ajudo uma pessoa de carne e osso e sentimentos, mesmo que de longe. Eu apadrinho uma criança e não uma casa, um CNPJ. Isto pode parecer bobagem, mas faz uma enorme diferença.
Espero de coração que eu possa dar um pouco do meu amor a essa menina que mora tão longe, que tem tantos sonhos. Que de uma pequena forma, eu possa ajudá-la a ser uma boa pessoa. A ter uma vida melhor.
Não podemos esperar muito do governo, então bora cada um fazer a sua parte. Eu estou tentando fazer a minha, a minha minúscula parte. É um grão de areia, é o que posso agora, mas é melhor que nada.



Momento Tommy: tô me achando!

Extra!! Extra!! Extra!!


http://buenosairesdreams.blogspot.com/2010/11/projeto-aventura-portena-denise.html


Deixa eu contar a história: quando comecei a frenética pesquisa pra Buenos Aires, fui direto no Viaje na viagem, que para mim é uma bíblia. Riq (íntima, kkk) já havia me convencido a me hospedar na Recoleta, quando ví o comentário de um rapaz chamado Marco Cavalheiro sobre um tal hotel Querido. De lá fui pro site dele e da Mariana, dona deste hotel. E adorei o lugar. Desisti da dica do Riq Freire. Sei lá porque botei fé que aquilo não era propaganda e sim um depoimento sincero. Devo a minha acertada estadia a ele. Acabamos virando "facebook friends" e ele me convidou pra participar do projeto de relatos de viagem no blog Buenos Aires Dreams...
E agora, tô me achando que meu "humirde" post e fotos estão lá no blog!



segunda-feira, 15 de novembro de 2010

E lá se foi o último feriado aproveitável do ano...

E acabou-se..Agora só ano que vem. E olha que ano que vem está péssimo de feriado. Eu sei que ainda tem o dia 20 de novembro, Natal e Ano Novo...Mas todos estes serão em fins de semana, então acabou a moleza!
Só fez sol hoje, e bastante a tarde. De manhã tava fraquinho, nem animou para ir a praia...Depois de sexta e sábado ter sido uma gincana de tão agitado, aproveitei domingo e segunda para curtir meu marido, meu lar e minha cachorra. Consegui terminar o livro que comecei antes das férias. Coisa rara eu demorar tanto assim. Enfim, descansei.
Já estou em ritmo pesado no escritório. Na sexta saí as nove e meia da noite! Já tenho dezesseis horas-extra acumuladas em apenas uma semana. Ai, ai...Só mais três semanas e tudo volta ao normal.
E aí começa uma época boa. Cheirinho de natal no ar. Eu sempre adoro e me animo. Verão, praia, água de coco. Tô cansada de frio e chuva. Que venha o deus sol! Espero que ele não esqueça de aparecer este verão.
Dias de muita paz e amor. Benza Deus.

domingo, 7 de novembro de 2010

Música para o final do final de semana...

Blackbird singing in the dead of the night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise.
Blackbird singing in the dead of the night
Take these sunken eyes and learn to see
All your life
You were only waiting for this moment to be free.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

O post que eu não gostaria de escrever

Dilma foi eleita a primeira "presidenta"do Brasil. Eu cheguei a sonhar um dia com uma mulher assumindo tão poderoso cargo. Mas agora, que aconteceu, não sinto nenhum orgulho.
Não sinto, porque não confio nesta mulher. O seu passado é obscuro e tem algumas páginas trancadas em cofres. O que ela esconde? Seu passado não é nada glorioso...Sabemos tão pouco desta que irá nos representar por pelo menos quatro anos. E o que sei, me envergonha. Uma mulher que é elogiada por um ditador como o Chávez, que é chamada de companheira de armas e "linha dura" não me faz sentir orgulho. Uma mulher que tem atitudes dos homens mais detestáveis do mundo, não tem a minha cara, não me representa. Não gosto daquele olhar, ele me apavora.
Queria uma mulher no governo, sim, queria a Marina. Que me parece ser mulher de verdade, mas também determinada e forte. Que se preocupa com o mundo. Que tem o respeito internacional. Que sabe se fazer entender... Que é do diálogo. Mas sem Marina, votei em José Serra, um homem, que me parece mais competente, mais gente. Que tem uma história de luta pelo nosso país. Que não é perfeito, pois é político, mas que me parece humano. Não voto em gêneros, voto em competência. Voto no que acredito. E não acredito na farsa do PT.
Agora, o que me resta é estar errada, e rezar com toda a minha fé que ela faça um governo razoável. Porque não espero nada de extraordinário. Espero que a liberdade de expressão seja mantida. A democracia seja mantida. Apesar de que, antes mesmo de começar, uma equipe de jornalismo do CQC, foi espancada na festa da vitória. Lamentável. 
Espero que nenhum lunático importado junte-se a ela para oprimir este país. Espero que ela não seja tão esquerda, a ponto de restringir a liberdade do seu povo. Que ela caminhe para o centro, para o equilíbrio.
Espero que a sabedoria se derrame sobre ela, para que ela seja responsável com o destino de tanta gente. Que ela se torne mais humana no exercício do poder. Não sei se isso é possível. Tenho medo, mas rezo mesmo assim.
Rezo por ela e por todos os brasileiros.