domingo, 19 de dezembro de 2010

Um texto engraçadinho sobre as minhas amigaZ




Ana Cristina: é amiga-irmã. Amiga que é amiga, mesmo que a gente não queira. Dessa não dá pra fugir. É curiosa ao extremo e sensível. Fácil de irritar. Desconfiada... Pisciana, não é para menos. Já me salvou de muitas, me arrumou emprego e me emprestou dinheiro quando eu era pobre demais.  Me ama intensamente. Me idolatra, na verdade. Também, pudera: não é todo o mundo que tem a sorte de ter uma irmã como eu.




Ana Maria: é a cara da nobreza. É um doce de menina, modesta, linda e um pouco fresquinha, como eu! Não se envergonha do botox. Começou a trabalhar tarde e é a última que vai poder se aposentar. Brincadeirinha....







Carla: É o nosso pequeno gênio. Concurseira, estudiosa e caseira. Doce e meiga. Tem um coração maior que ela.  É uma super irmã. Um amor tão lindo que transborda pelos olhos. Eu sei o quanto é bom ter uma irmã que ama e protege a gente.





Cilaine: Nossa professora aloprada. É a que conheço menos profundamente, mas é uma figuraça. Anda com objetos estranhos no carro e põe a irmã em situações embaraçosas. Foi a tia que ensinou a pequena Manuela a fazer besourinho. A Vanessa ainda vai cobrar a conta da lavanderia. 






Eliane: A nossa zen-budista. Toma suco de clorofila, faz ioga, não come carne, medita. Mora no quadrado lilás, toma banho de ofurô e tem a vista mais bonita da galera. Aplica reike quando a gente torçe o pescoço. Quem olha para ela pensa que é menina-frágil, mas é mulher de atitude, não se engane!








Simone: A mais descolada das meninas. Modernete.  É támbém bem espiritual. Consegue transitar entre os mundos facilmente. Numa hora está mais para Dalai-Lama, daqui a pouco é chicleteira "oba oba". Vai virar mestra na ioga. Ela é minha única testemunha de que estrelas cadentes existem e minha amiga lua para sempre!








Loraine: É a mais cuca fresca de todas. É engraçada demais e tem  tendência em meditar em frente as malas. Conseguiu descobrir um carioca paraguaio em Salvador. Eles são tão iguais, que não consigo falar de um sem falar no outro. Praticamente siameses. Ama o que faz e não pode ver um container que tenta negociar um frete. Um detalhe: Sempre pontual.







Vanessa: A pioneira. Foi a primeira a noivar. Foi a primeira a casar. Foi a primeira a engravidar. Foi a primeira a d.. (?) opa, aí eu não sei... Essa é outra que é amiga à força. Cunhada. E como diz o ditado, se cunhada fosse bom  não começava com essa sílaba. Brincadeira: me apresentou ao meu melhor presente. E é a mamãe da turma. Fez uma criaturinha que é a coisa mais linda do mundo e o xodó da mulherada. 




Denise (vulgo eu): É a mais criativa da turma. A mais nova e a mais bonita. Modesta, como ja disse. É aquela que fica observando cada uma dessas mulheres incríveis e tem muito orgulho de poder chamá-las de amiga. Como sou mais nova (há), me espelho um pouco em cada uma de vocês. Apesar da distância que a vida nos impõe, o tempo que passo com vocês é muito precioso. E com certeza, meu coração é um pouco de cada uma de vocês.
Amo vocês, meninaz!

Um comentário:

juliana monteiro disse...

Passei por aqui....
adorei o texto...vc tem que publicar pra elas verem tb....no face..sei la...beijos....