sábado, 26 de março de 2011

Clarice sabia das coisas

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade! Não sei viver de mentira! Não sei voar de pés no chão! Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre


Clarice Lispector

Hora do planeta

Eu sou aquela mulher comum.

Muito se fala das it girls: aquelas mulheres fabulosas, que se vestem sempre na última moda, são elengantérrimas, geralmente magras, que lançam tendências, que são inspiração para outras. Elas sabem tudo. Elas possuem todos os lançamentos. Elas podem tudo. Elas vivem para isso.
Nada contra. Se isto as deixam felizes.
Mas eu sou do time da "that girl". Da mulher comum.
Eu prefiro ser aquela mulher que trabalha, ama, cozinha, gosta de moda sim, mas não é escrava disso. Que lê, que pensa por si, que filtra a moda e usa somente o que gosta. Que tem previdência privada, TPM, que fica dura de vez em quando, que compra parcelado, que faz loucuras. Aquela que fica feliz com um batom da Vult, não precisa necessariamente ser importado, divino, perfeito, "must have", o termo preferido da it girl. Porque a it girl impõe.
Sou do time das que às vezes quer sair de havaianas e short rasgado e não montada. Vive de dieta, mas se dá ao direito de comer seu chocolate ou tomar um chopp com o marido. Aquela que não tem vergonha de sentar num restaurante e mandar ver no caranguejo. Porque não é comida de mulherzinha, e tira o glamour. E eu lá quero saber de glamour? Eu quero saber de prazer!
Sou aquela que não se incomoda se o vento desmanchar o seu penteado. Aquela que se joga no mar, embaraça o cabelo, curte a praia de verdade e depois dá um jeito no estrago. O cabeleireiro da mulher comum é amigo - não tirano - e entende suas escapadelas. 
Sou aquela que prefere viver de verdade do que aparentar a perfeição em qualquer situação. Aquela que olha pra outra mulher com olheiras profundas e entende o que se passa, que é capaz de ter empatia, pois sabe como a vida pode ser dura. Aquela que entende porque outra mulher no fim do expediente está descabelada e cansada, porque vive no mundo real, e não a critica. Aquela que admira uma mulher com um corpo escultural e sente aquela invejinha branca. Mas admira mais ainda aquela amiga que acabou de ter um bebê, está um pouco inchada, mas é uma excelente mãe, trabalha, tem bom humor e dá conta do recado da sua vida. E é feliz.
A mulher comum pode ser fresca sim, mas não o tempo todo. Ela é vaidosa também, mas isto não é o centro da sua vida. Ela também tem o direito de querer estar impecável por uma noite, ou muitas. Ela tem o direito de, às vezes, gastar mais que o necessário em uma calça. Porque ela amou e ela merece. A mulher comum pode ter mais sapatos do que cabem no armário. Afinal, ela é humana e também tem seus pecados. A mulher comum pode ser o que ELA quiser. A mulher comum pode até ser referência para as outras, mas isso é natural, nada é forçado. Ela pode ser referência de caráter, não necessariamente de beleza, glamour, luxo. 
That girl: ela é, simples assim.
O que eu quero dizer com tudo isso é que a escravidão feminina ainda existe só que mudou o seu contorno. Antes éramos submissas aos homens. Agora seremos submissas à outras mulheres que ditam regras e nos obrigam a sermos, no mínimo, perfeitas? Algumas revistas, blogs e personalidades que ditam como devemos viver, vestir, o que devemos querer ou comprar?
Não, não.
Pelo menos, eu não.

domingo, 20 de março de 2011

Fim de férias, notícias e chuva, muita chuva!

E acabaram-se as férias. Passou tão rápido! Parece que o carnaval foi há milhões de anos-luz. O trabalho, então...Nem lembro o que eu faço da vida...E foram só 15 dias de descanso... Imaginem como eu estaria se fossem 30!

Voltamos de Buzios um dia mais cedo! Santa Clara não ajudou e nublou demais na terça-feira, daí não conseguimos ir para Arraial do Cabo, como previsto....Mas foi gostoso mesmo assim, curtimos um pouquinho.

Comi e gastei demais nestas férias, tudo o que eu não podia. Engordei um quilo dos três que perdi... Comprei jeans, sapato, livros, vestido, echarpe, batom...Nem quero ver a fatura do cartão mês que vem. A partir de amanhã, fecho a boca e deixo o cartão no freezer (que nem a Becky Bloom)

Essa semana teve três dias de comemorações seguidas: pizza com a mamis na quinta, barzinho com a Cris na sexta e festa anos 80 da Ale, que faz niver junto com a Cris.

Posso dizer que choveu muito nestas férias. O tempo tá maluco. Chove muito hoje. O dia inteirinho. Outono começando. Não botei o nariz para fora de casa. Hibernando total. Cama, comida, filme, livro, net, cama, comida....e por aí vai. Uma preguiça misturada com a depressão de ter que ir trabalhar amanhã (sou grata pelo emprego mas vamos combinar que não dá pra sair saltitando pro escritório na volta das férias). Tem tanta coisa pendente me esperando por lá que me dá borboletas na barriga. Vai ser pauleira de novo. Espero que as boas notícias que eu aguardo também se cumpram. Vamos ver.


É isso. Agora estou na net. Logo volto pra TV. Torcer para a gorda Paula sair do BBB. É, pecado, mas eu assisto BBB. Shame on me.

P.S: Queria fazer Croque Monsieur, bolinho de chuva ou bolo de caneca, mas não tenho nem presunto nem ovos em casa (nota mental: nunca mais esquecer de comprar ovos. Eles servem pra tudo quanto é receita!)...E nem dá pra sair e buscar nada na rua, prefiro arrumar outra coisa pra mastigar. Ou pedir logo uma pizza, pois hoje é o último dia do não-regime. Eu como muito quando chove. Eu faço tudo o que não se deve...


sábado, 12 de março de 2011

TI TI TI

Ai gente...TI TI TI está acabando e eu já estou triste!
Nem sou a maior fã de novela, mas esta é demais. É divertida, é leve e não cansa. Até o Murilo Benicio virou um bom ator neste novela! 
Fora que é a segunda vez que eu vejo TI TI TI. Assisti a primeira versão (ops) e adorava a velhinha e as bonecas. Foi nessa época que eu pegava retalhos de tecido pra fazer vestidinhos nas Suzies da vida. E eu amava as tesouras brigando na abertura. Dá um desconto, vai, eu só tinha sete anos na época. 
Já estou com saudades das duas versões.






quinta-feira, 10 de março de 2011

De novo na Vila Belmiro e mais algumas historinhas....

Eu sou mulher mas gosto de futebol. Moderadamente, é claro.
E hoje o Marcelo me convidou para ir na Vila assistir Santos x Portuguesa.

Antes do jogo

Tomei meu banho, me perfumei, vesti minha linda camisa azul oficial, coloquei melissa dourada para combinar, me maquiei...
Nesta hora o Marcelo perguntou:
- E precisa de maquiagem pra ir ao jogo do Santos?
e eu
- Mas é claro! Vai que o "Galvão filma eu"
risos

No jogo...

Estava eu lá feliz e contente até que chega uma criatura que sentou bem na minha frente. A criatura era grande, o que tirou um pouco da minha visão. Nem tô reclamando...Mas por que estou falando dela?
Bom, primeiro que ela estava cheirando a quem tinha acabado de fritar um cento de "cocrete" e depois jogado perfume barato da Avon por cima. *Nojo* 
Depois que ela tinha uma toalhinha  e ficava enxugando o suor dela e do marido o tempo todo...E se abanando com o raio da toalha, o que fazia com que o cheiro viesse diretamente para o meu nariz....Ewwwwwwwwwwwwww! 
Juro, que aquilo começou a me dar enguios.
Pra piorar, ela se agarrou no marido e engoliu o beiço do pobre coitado. Gente, a maior chupada no meio do jogo do Santos. Tive que olhar pra parede pra não gargalhar ou vomitar. Vergonha alheia. Eu ainda morro disso.
Pior foi depois, Marcelo me olhava e esticava os beiços pra mim. Não aguentava e me matava de rir.
Graças a Deus, a criatura levantou depois de uma meia hora e partiu. O ar voltou a ficar respirável. 
Tem coisas que só acontecem comigo.

Final do jogo
Santos 3 X 0 Portuguesa
Oba! Eu sempre dou sorte pro Santos.
Nunca saí da Vila com menos de três gols!
Já posso contar pros meus netos que ví o Neymar jogar.
Valeu a noite, apesar do cheiro de cocrete. 

P.S: Agora a pé de barro tem companhia nesse blog. Mesmo naipe, as duas.



quarta-feira, 9 de março de 2011

Eu amo o meu nariz


Apesar de ele ser grande e meio torto, aprendi a respeitá-lo.
Mais do que isso, aprendi a amá-lo.
Não só ele, mas aprendi a amar tantas outras coisas que eram complexos: altura, dentes, bunda.
Porque eu sou feita de amor e o amor é lindo. 

Cara de quarta-feira de cinzas


Repara na cara da Nala: despenteada, com os lacinhos caídos, olhar meio torto. Cara de quarta-feira de cinzas total (mesmo assim, linda). hahahah
Que alívio! Hoje todo mundo volta ao batente e eu, feliz, de férias.

terça-feira, 8 de março de 2011

Curtas

- No dia da mulher, ganhei almoço no Liliana e sorvete de chocolate com amêndoas da Snowbear (pra quem tá de regime, comida é presente dos deuses);


- Ganhei também companhia pra ver filme de mulherzinha: A última música;


- Fez até um sol mixuruco hoje de manhã, mas nem me animei de ir à praia;



- Graças a Deus o carnaval tá acabando: não sei o que houve mas este ano passou mil bandas de Carnaval bem aqui na minha porta;


- E por falar em carnaval...Eu acho bonito mesmo os desfiles, apesar de ser chato de assistir pela televisão e eu acabo sempre dormindo. É muita criatividade, é belo, é forte,  é cultura popular, mas.... Por que o brasileiro não usa sua tamanha criatividade para criar outras coisas boas para o país além do Carnaval? 


- A previsão de tempo para Buzios está melhorando. Santa Clara, me ajuda vai!

É bom ser mulher....

Mas não é tão fácil....

Girls suck at video games / Les filles sont nulles aux jeux vidéo from Stéphanie Mercier on Vimeo.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Carnaval de chuva, dias de preguiça, síndrome de metereologista ativado....

Então estou de férias (de novo). Somente dez dias + a esticadinha do carnaval. Como o Marcelo podia ser chamado no concurso a qualquer momento, não pudemos programar nada de especial. Daí que dia 13 vamos para Buzios, passar quatro dias de sol (?), mar e preguiça. Até ontem, a previsão do tempo estava boa, mas hoje já virou tudo. Já viu, né? Estou apavorada! Simpatia para Santa Clara já...
Fazia tempo que eu não via um carnaval tão cocô. Não fez nadinha de sol até agora. Não me animei nem em levar o Gabriel na matinê.
Ontem mamãe fez uma super caranguejada na casa dela, que salvou o domingo.
Hoje, estou com uma preguiça de dar dó. Tenho muitas coisas pra fazer em casa, mas não consigo desgrudar da cama. Fiquei lendo bobagens na internet a manhã inteira...Às vezes eu me arrependo de ter pedido um notebook de presente e desperdiçar tanto tempo na internet. Quando era o computador comum e eu tinha que ficar sentada, eu não aguentava tanto tempo. Aff!
Pra prolongar a preguiça e a vontade de ficar em casa de camisola e pijama, temos um monte de coisa pra ver. Três filmes alugados: A última música, O segredo dos seus olhos e os Mercenários.
Tem também a Décima Temporada de Friends e praticamente todo o seriado Sexy and The City (estou na quarta temporada).


Updates:
- Nalinha está ótima depois da cirurgia, mal se vê a cicatriz. Feliz da vida e sapeca!
- Perdi três quilos e estacionei. Não sei se é o peso conforto do meu corpo ou se é a falta da auriculoterapia (faz duas semanas que não ponho as sementinhas). Vou jantar shake herbalife esta semana pra ver se ajuda um pouquinho e eu fico menos mal de biquini. Ainda tenho esperança de usar biquini, apesar da previsão do tempo.


É isso. Vou me forçar a levantar da cama pra fazer o almoço. Eu preciso me convencer de que preguiça é mesmo um pecado.