sexta-feira, 13 de maio de 2011

Inconfessáveis

Não gosto de dividir comida;
No passado, fiz aulas de lambaeróbica;
Invento que minhas costas ou pés estão coçando para receber carinho;
Tenho mais pena dos animais de rua do que de gente. É horrível, eu sei...
Tenho preguiça de tirar maquiagem;
Tiro um quilo quando me perguntam qual meu peso;
Aumento um centímetro da minha altura no mesmo questionário;
Quando criança, guardava qualquer casquinha de ferida em uma caixinha de jóias;
Espio o carrinho de supermercado dos outros enquanto estou na fila;
Já parei para imaginar quantas pessoas iriam ao meu enterro. E quem iria chorar;
Tenho chulé com alguns sapatos;
Ainda sinto vontade de brincar de Barbie quando vejo uma. E de massinha também. E de bambolê...Ah, ainda sinto vontade de brincar que nem criança;
Tenho medo de andar no escuro porque pode aparecer fantasma;
Fui expulsa da igreja (junto com meu grupo) aos 13 anos. Juro que não fiz nada de errado, foi só politicagem  mesmo. Um dia eu conto esta história aqui.
Subfaturo os preços dos sapatos pro maridão não reclamar;
Já me apresentei em público dançando Daniela Mercury. E permiti que fosse filmado;
Quando criança, lía a  "Moderna enciclopédia sexual" - que não sei porque raios havia lá em casa - escondida dos meus pais.
*
Depois de um dia muito difícil, um post mais leve inspirado nos maravilhosos textos Inconfessáveis de Silmara Franco. Os dela, são muito mais divertidos.


"Juntos, os segredos – os bobinhos e os significativos – pesam. Exigem portas, gavetas e chaves extras na alma. Mas vários podem se tornar públicos, sem tantos receios e complicações. Já outros, é certo: nem que a vaca tussa"
(Silmara Franco)


Para ler na íntegra os textos dela, clique Aqui e aqui
Não é que achei a foto da danada? Era igualzinha a esta, fonte google imagens











Nenhum comentário: