domingo, 12 de junho de 2011

O primeiro bilhete de amor

É tão bonita essa coisa inocente de criança...Será que ainda existe?
Eu devia ter uns onze anos. Era dia dos namorados. O bilhetinho que eu recebi  era assim...

"Sonhei que a neve queimava.
Sonhei que o fogo gelava
Por sonhar o impossível
Sonhei que você me amava."


Na época o amor era isso: bilhetes, olhares, andar de mãos dadas no recreio...
É impossível se esquecer de uma coisa dessas...



Nenhum comentário: