sexta-feira, 1 de junho de 2012

2 meses de Felipe

Filho, você completou dois meses! Parece que foi ontem que descobri a sua vinda e agora você já está aqui conosco, crescendo e ficando cada dia mais lindo.
Todos os dias você me ensina alguma coisa, filho. Eu que pensei que já havia passado algum desafio na vida, que já tinha descoberto o caminho da paciência, da fé e da serenidade; vejo que a maternidade é a última fronteira. Em momento nenhum vivi dias de completo êxtase e ao mesmo tempo, preocupação e angústia. Filho, ser mãe é mesmo padecer no paraíso.
Eu brinco que você pediu pra vir "com emoção" nesta vida. Em dois meses, já passamos por algumas coisas que muita gente nunca passará. Você ficou doentinho, foi internado, passeamos até de ambulância...Meu coração se quebrou vendo você tristinho, sendo furado no hospital para tomar remédio, soro...Nunca chorei tanto...Mamãe, que sempre fugiu das agulhas, teve que ficar consolando você.
Agora você está bem, mas o coração da mamãe sempre se aperta e meus instintos ficam todos alertas se você começa a ficar mais enjoadinho. Costumo dizer que invoco uma bolha de proteção em você. Mamãe que já era ansiosa, agora ficou pior. Tenho que controlar este sentimento e confiar no Deus todo poderoso que me deu você de presente. Mas é difícil filho, muito difícil. Mamãe morre de véspera e sofre com isso. Esse aprendizado ainda não acabou. Rezo muito por você e por mim. Estamos no caminho.

Com dois meses, vieram os sorrisos abertos quando brincamos com você, os primeiros balbucios, uma intimidade maior entre você e eu. Ficamos grudadinhos o tempo todo e é bom demais, apesar de todo o cansaço. Você acorda sorrindo e conversa muito com seu pai. Dá gritinhos pra ele. Ele te ama tanto, filho, dá pra ver nos olhos. Você conseguiu mudar um homem e o transformou num paizão. Agora você também dá umas esticadinhas na hora de dormir, chegou até a sete horas e meia de sono ininterrupto. Há um mês atrás, achei que isso seria impossível. Mas de dia ainda não prega o olho, a não ser no colo. Tá ficando muito sem vergonha. Mas a mamãe deixa e agora nem se preocupa. Exorcizei a voz da encantadora de bebês que ficava ecoando na minha cabeça dizendo que eu estava fazendo tudo errado. Amar demais e cuidar demais é errado, filho? Meu coração diz que não. Estou fazendo tudo o que acho que você precisa. Afinal, você foi tirado do seu aconchego e ainda está se acostumando com este mundo. Logo terá que ir para a escolinha. Terá muitos anos pela frente de rotina severa e regras. Agora, eu deixo você ser só meu bebezinho. Deixo você usar e abusar do meu peito, do meu colo e da minha paciência. Porque sei que chegará o dia que você me pedirá um tempo e seu próprio espaço.

Por tudo e com tudo, mamãe está muito feliz. E ainda temos tanto coisa pela frente...


Um comentário:

Andressa disse...

Querida De... Acho que não deixei um recadinho esse ano aqui neh, então lá vai rs
Sou mto emotiva e seus relatos me tocam bastante, caracas 2 meses passaram e o felipinho está cada dia mais lindo e rodeado de muiito amor! Mesmo acompanhando de longe, torço mto por vcs e se já te admirava antes pela pessoa e profissional(quem me ensinou o que era um b/l e tudo o que sei hj rs) hoje esse sentimento é ainda maior =). Fiquem com Deus um beijo enorme, Dessa